05 março, 2013

Somos mutantes


Por mais que se corra no mesmo horário e local, nenhuma corrida é igual. Você pode estar usando o mesmo velho tênis surrado, ouvindo a mesma playlist, mas ainda assim o treino vai ser diferente. E, porquê? Simples, pois nós somos corredores em constante transformação. Somos mutantes.

Um dia corremos para esvaziar a mente, outro para testar o seu ritmo. Não interessa, cada dia é diferente. O treinador pode te passar "10km em ritmo moderado" toda semana, mas o seu humor e a sua disposição é quem vão ditar o seu desempenho.

Ontem, corri pela primeira vez  sem o meu garmin. Quem possui um monitor cardíaco com gps sabe que a gente acaba de acostumando com acessório. Só que eu esqueci o relógio na casa dos meus pais durante o final de semana. Mesmo assim fui cumprir a planilha e corri meus 5k regenerativos.  Ao longo de todo percurso pela beira-mar norte, fiquei imaginando em que ritmo eu estaria. Observei bem a minha respiração e tive cuidado redobrado quanto a postura dos braços e pernas. Havia vento e uma chuva fraca. Fiquei olhando o mar mais do que o costume. Me isolei ainda mais nos meus pensamentos. Corri em ritmo confortável e vou dizer pra vocês: adorei este treino.

Meu único cuidado foi olhar as horas no "tótem" em frente a barraca da assessoria esportiva. Fiz os 5km em 27 minutos. O tempo foi bom, mas não importou tanto. Eu só pensava na sensação pós treino. Em como me sentia naquele instante e como compensa o esforço de sair do trabalho, calçar o tênis e partir pra pista. Foi quando percebi que sou mutante e adoro isso também.

Abraços e bons km's turma!!!

40 comentários:

  1. ... é verdade, amiga, é tudo bem relativo em se tratando de treino ... Um bom tempo, verdadeiramente ... eu que estou tentando entrar no meu ritmo normal, que tá danadooooo rsrs ... Beijos mil, obrigada pela presença e carinho !

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ivana Querida,
      Cada dia é um novo dia, se tratando de corrida a gente nunca sabe. Dia desses minhas pernas travaram no meio do treino, já no outro dia estava correndo o maior longão da minha vida. Acho que estar focada no exercício é fundamental, mas correr sem pressões tbem é uma delícia...rs
      super beijos

      Excluir
  2. OláHeena.
    Eu gostava muito d ecorrer "no escuro".
    Não quero perder isso mesmo como Garmin novo.
    Abc

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Gosto de usar o garmin porque registra todos os treinos, mas ser free run é bom demais!! Nem que seja para usar no pulso e olhar só em casa.hahaha
      abraços e bons treinos com seu novo companheiro. ;)

      Excluir
  3. É por isso que a gente não enjoa de uma corridinha ;)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Ju.
      Cada dia uma nova vibe. Ô delícia...
      beijinhos

      Excluir
  4. Nunca corri com este apetrecho, mas não conseguia correr sem música. Só que há 2 semanas o meu mp3 quebrou e resolvi correr sem nada, nem nos longos de domingo. Estou amando!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Josi.

      Acho que correr com ou sem música também é um dilema. Tem dias que fico triste quando descubro que a bateria acabou e em outros nem lembro de pegar os fones. Reafirmando que sou mutante mesmo.hehehe
      Mas mudar os hábitos é uma delícia. Adoro experimentar coisas novas e ter sensações inéditas. Vou seguir sua dica e deixá-los mais em casa. ;) Bons treinos, menina!!!

      Excluir
  5. Pois é Helena, às vezes acho que acabamos nos viciando em usar o Garmin. Esses dias eu também esqueci o meu em casa e fiz um treino sem o gps. Foi muito estranho para mim no início, principalmente porque tinha que correr uma certa distância e não sabia bem quando daria no percurso que eu escolhi. O que ainda acho difícil é acertar os ritmos de treino (leve, moderado e forte) só na sensação.
    Acho que vou ter que desenvolver o "poder mutante de gps biológico" para cortar minha dependência do gadget. Quem sabe entro para os x-men (rsrssrs).

    Parabéns por mais um ótimo post.

    Abrçs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Danilo.
      A vantagem do garmin é ter este controle da quilometragem e do ritmo. Mas a gente se sente meio robotizado/engessado, sabe?! Correr na sensação é muito bom. Este controle de ritmo então é o sonho de todo corredor. A prática nos faz mais experientes e, segundo um amigo maratonista, com tempo a gente ganha este controle sobre as sensações. Basta ter foco na ação, ou como você diz, ter o poder mutante de gps biológico.hahaha
      abraços e bons km's!

      Excluir
  6. Que treino mais lindo, Helena. Eu tô "esquecendo" a cinta torácica com mais frequência para treinar a minha percepção de esforço enquanto vago em meus pensamentos que, infelizmente, só dizem respeito ao meu rendimento. Relógio eu preciso, ainda tenho noção de quanto faço em km pelos minutos de treino e cuido para não fazer mais ou menos que o essencial. Pq cobramos tanto de nós mesmos, hein? Grande abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu adorei o treino e fico pensando quando será o próximo. Certamente no final de semana, quando dedico um dia para free run. Correr até e como as pernas desejam.hehe
      "Esquecer" a cinta em casa é uma ótima tática, desde que você esteja em dia com a saúde. Não vai correr a mil e achar que está num pace de 7'/km hehe
      Legal é que a gente ganha esta percepção naturalmente. O tempo vai te mostrar isso. Sejamos todos menos ansiosos. E não se cobre tanto ;)
      abraço e bons treinos.

      Excluir
  7. Olá Helena, bela abordagem !!!

    Primeiro as vezes saio para treinar e falo hoje vou na manha com um pace "Tal" quando vou ver estou no mesmo pace de corrida nos primeiros Kms, o corpo ja se acostuma e ja acaba calibrando o GPS natural.
    Segundo o prazer pós é treino é formidavel, aquela dias que saio para treinar quase que empurrado pela MI, e agradeço muito a ela por ter insistido, por que a sensação é maravilhosa.

    vamos que vamos !!

    Forte Abraço

    Léo

    www.pisandoporai.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Léo.
      Pra mim é quase igual. As primeiras passadas determinam muito o treino do dia. Mas vou te contar um segredo, depois que entrei na assessoria e comecei a aquecer por dez minutos, mudou bastante. Consigo ditar as regras mais facilmente para as pernas, no estilo "gps natural" como falaste acima.hehe
      Quando alguém diz que não sabe se vai treinar eu sempre insisto. A garantia de sucesso é praticamente certa. Vale super a pena calçar o tênis. E aí é xô preguiça! ;)
      abraço e boas corridas pra ti e agora pra Mi também!!!

      Excluir
  8. Estes treinos são os melhores! Depois que comecei a correr sem música, minhas corridas ficaram bem melhores!

    Bons treinos!!

    Abraços!

    Paulo
    Corre Coração

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Paulo.
      Meus últimos treinos também tem sido sem música. Principalmente aqueles "intervalados". Gosto de usar os fones nos longões. Mas sei que para muitos de vocês, até nestes vcs dispensam, não é mesmo?
      Abraço e bons km's pra vc!!!

      Excluir
  9. Olá Helena, realmente cada treino nos trás um resultado diferente, particularmente gosto das diversas sensações pós treino, sempre haverá motivação para o próximo!!
    Obrigada pela visita.
    Bj
    Karinne.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, menina.
      Fiquei tão feliz quando soube que voltaste aos treinos. Força nas canelas, Karinne. Obrigada pela visitinha e o carinho. A sensação pós treino é ótima né?
      beijinhos

      Excluir
  10. Correr sem apetrechos é muito bom. Fico a pensar se o dispositivo falha ou acaba a bateria na hora h de uma prova. Tem pessoas que ficam completamente sem chão.

    Por isso, ritmo e distância estão tudo na cabeça. É muito importante você ter percepção do seu ritmo sem usar apetrechos.

    Corra mais sem eles. Parabéns pelo treino.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Ricardo.
      Já ouvi relatos de muitos que não correm sem seu aparelho com gps e ainda daqueles que pegam até emprestado para não perder o treino. Aí já acho exagero. Para correr hoje em dia nem de tênis precisa...hehe Gostei da sua observação quanto a estar tudo na cabela. Assino embaixo.

      Obrigada pela visita e força nos treinos para o Desafrio Urubici!!
      Estou na torcida o/

      Excluir
  11. É legal fazer essas corridas de vez em quando Helena. Para ser bem sincero faz tempo que não faço mas é legal. :-)
    O que tenho feito bastante é correr com o Garmin só mostrando a minha FC, sem mostrar pace. Já é uma grande coisa, corro pela minha sensação e baseado também na FC. O ritmo é pelo que sinto e não pelo que "me obrigo". :-)
    Abração e bons treinos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Milton.
      Um triatleta aspirante a IM deve ter todos os treinos registrados, imagino. Meu treinador diz que tendo controle sobre a sua frequencia cardíaca já é 50% de sucesso no treino, o resto é perna.
      Não adianta determinar um pace/ritmo e não conseguir cumprir. A sensação é o mais importante.
      abraços e força pra ti!

      Excluir
  12. Fala mutante :) Adorei o post!

    Também me sinto assim em muitos treinos e já me acostumei com essa alteração de ritmo :)

    Beijo enorme e bons treinos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Drica Querida,

      Então somos DUAS mutantes. =)
      Alterar o ritmo, os treinos... mostra que não somos reféns do esporte. E priorizamos a qualidade de vida.
      Boas corridas pra ti.
      beijinhos

      Excluir
  13. Helena,
    Não é muito bom, pode variar as vezes.
    Arrasou.
    Beijão

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Sua Linda.

      Obrigada pelo carinho.
      Super beijinhos e foco para Maratona. Uhuuuu

      Excluir
  14. Treinar sem Garmin dói haha. Acho que não sou tão mutante assim. Aliás, outro dia estava saindo de casa para treinar e quando entrei no elevador me dei conta que estava sem ele. Quase comecei a bater a cabeça na parede. Absurdo esquecer o Garmin haha.

    Mas é bom sim correr só na sensação, sem nada para olhar nem sem querer. Sem nada para segurar o resultado pode ser surpreendente. Só que aí não ficam os registros de parciais e eu vivo um dilema e não largo do Garmin. :D

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Enio,
      Imaginei a cena de você batendo a cabeça no elevador. A tua cara dizer isso.hehehe E sei já o quanto és refém do garmin. Ai dele ficar sem bateria no meio do longão. Porém, li que tens feito uns giros aí na sensação. É um dilema mesmo. Por isso me intitulei mutante.kkk ;)

      Excluir
  15. cada treino é mesmo uma surpresa!

    e naqueles dias em que a gente corre se sentindo voar, mesmo quando o relógio joga na cara que oficialmente a gente tá só se arrastando? - o que vale mesmo é sensação:)

    gosto de correr assim, sem relógio, de navegar levada pelas sensações...

    bjs, Helena!
    texto muito bacana!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Elis.

      Eu chamo estes treinos de free run, uma mistura de freedom com corrida. Guiada pelos pensamentos e só curtindo. Tem coisa melhor do que sair pra correr sem pensar em nada? Sabes bem como é né. Você é a corredora que conheço que mais aplica esta vibe. Bom demais!!!!

      beijinhos

      Excluir
  16. Oi Helena, quando ganhei o meu Garmin, um amigo corredor me disse: existem dois tipos de corredores - antes e depois do Garmin. De fato, quando treino sem ele não é a mesma coisa. O "trem" é muito bom! De vez em quando uso o "velho" Polar, que só marca o tempo e a frequência cardíaca. Quanta diferença! Agora, além do Garmin e do som, o que me faz falta mesmo são os amigos (as). Definitivamente não gosto de treinar sozinho. Como gostamos de treinar muito cedo (por volta de 5:30h da manhã), nos autodenominamos "tiradores de leite". Quando um(a) chega desanimado (a), recebe o incentivo dos outros. É muito legal! Um abraço.
    Em tempo: muito obrigado pela visita e o comentário em meu outro blog. Valeu!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, José Amâncio. Tudo bom?
      Correr com amigos deve ser bom demais. Muito legal a iniciativa do grupo de vocês. Garantia de ânimo sempre. Parabéns e sucesso ao grupo.
      Forte abraço e boas corridas!!

      Excluir
  17. Helena, só tenho um comentário a fazer sobre seu post (com o qual concordo plenamente): correr pela Beira Mar Norte de Floripa deve ser fantástico! Nem precisa de Garmin mesmo. :)

    Abraços e bons treinos.
    Brunno - http://movidoaendorfina.wordpress.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Brunno.

      Obrigada pela participação aqui. Correr em Floripa é uma delícia mesmo. Não tem como negar. Seja em dia de sol ou dia de chuva. Cada dia tem sua beleza.
      Abraço e bons km's!!

      Excluir
  18. Helena, fico desorientado sem o gps por a maioria das vezes mudo meu trajeto, entrando e saindo em rua que nunca entrei, indo e voltando no meio do caminho. Faço tudo pra não enjoar do percurso.

    Abraços,

    Victor Caetano

    corridaurbana.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Victor.
      Eu fico bem dividida em gostar ou não dos apetrechos. Mas posso afirmar que o recurso do gps é muito bom. A gente vai conhecendo melhor o nosso desempenho (por causa do monitoramento) e acaba não enjoando do percurso. Mas, correr sem nada disso tbem tem seu charme. No fundo não precisamos de muito para sermos felizes na corrida, não é mesmo?
      Abraços e boas corridas!

      Excluir
  19. Lindo texto. Boa reflexão.
    A sensibilidade das palavras ditaram o ritmo.

    Bons treinos iguais a esse.
    Abraços.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Marcelo.
      Só na vibe da corrida boa. Tem coisa melhor?
      Abraço e boas corridas pra ti tbem!! =)

      Excluir
  20. Oi Helena,
    Engraçado, não sinto falta do Garmin... será que é porque não tenho um? rsrsr Mas confesso que sinto falta de saber exatamente qual foi o rendimento de cada corrida, ainda vou ter um, nem que seja na outra vida!! Por enquanto só me deliciando com os prazeres da corrida.
    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Sua Linda
      Ouvi uma expressão que diz "Existe um tipo de corredor antes e depois do Garmin". E vai bem por aí. Fui mordida por este bicho e adoro monitorar os treinos, mas durante a corrida é outra coisa. Pensar muito no aparelho saí do foco da corrida. O dia que puderes, usa de alguém emprestado e sente na pele, vai por mim...
      beijos

      Excluir

Obrigada por visitar o Blog Correndo de bem com a vida!
A participação de vocês é o principal incentivo para continuar escrevendo.
Sempre respondo os comentários. Volte aqui depois e veja sua resposta. =]

Um Abraço e bons treinos.
Helena Clebsch Vidal

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...