19 setembro, 2014

Half Maratón Montevideo - Parte II


Oi gente!!! Como mencionei num post anterior, a participação na meia maratona de Montevideo foi dividida em duas postagens. Para quem não conferiu a primeira parte, acesse o relato da Half Maraton aqui. Esta postagem é para saber o que fazer em Montevideo além da prova. Nós ficamos quatro dias na cidade e deu para fazer bastaaaaante coisa.

Cada viagem traduz um momento e uma fase muito pessoal para cada viajante. No entanto, se você pensa em ir a Montevideo e não tem tempo para pesquisar mais sobre a cidade, aí vão algumas opções de passeios, lugares a visitar, sugestões gastronômicas e compras.

Não sei o que vocês imaginam quando pensam em Montevideo. Eu tinha uma ideia que era uma mini Buenos Aires. Vou dizer que superou todas as minhas expectativas. Porque mesmo que a gente não queira, é difícil não ficar imaginando como será o passeio e ficar torcendo para que isto ou aquilo aconteça. Por conta disso, vou logo cortar o suspense e dizer: a viagem foi maravilhosa!!

Montevideo é um convite de viagem a dois. Super charmosa e possui um clima todo romântico com ruas arborizadas, arquitetura antiga e esquinas com cafés. É uma das cinco capitais mais seguras do mundo. Ideal para passeios de mãos dadas e fotinhos de rostos colados. E nós fizemos muitos.


As ramblas vistas do quarto do hotel, no bairro Punta Carretas. 

Biano e eu ficamos hospedados no hotel oficial da prova, o Intercity, no bairro Punta Carretas. Sugiro que fiquem nesta rede ou ainda no Dazzler, ambos bem localizados e próximos aos principais pontos turísticos para corredores. Digo isso porque o hotel fica super perto dos locais de prova tradicional (rambla) e fizemos TODOS os passeios a pé e de ônibus. Super prático e viável.

Porque turista pode bater #selfie dentro do ônibus...


ROTEIRO CULTURAL

Plaza Independência é a principal praça de Montevideo, onde desemboca a Avenida 18 de Julio - a mais extensa da cidade. Bem ampla, com chafarizes, um monumento do herói nacional ao centro, bancos frequentados por famílias inteiras, jardins bem cuidados e no entorno ficam os prédios do governo e o Teatro Solís.

Teatro Solís

Monumento do Herói Nacional e de fundo o
prédio da sede de governo uruguaio, na
Praça da Independência.

Palácio Salvo na Praça da Independência.

A Ciudad Vieja é a parte mais antiga da cidade, originária da urbanização começada em 1742. Um bairro incrível. Lá você encontra muitas feiras de artesanato. A via principal é utilizada somente pelos pedestres e as travessas são de trânsito de carros.

Mercado Del Puerto, na Ciudad Vieja.

Foi lá que visitamos o Mercado Del Puerto, construção erguida em 1868 com  lindíssima estrutura de ferro. É parada obrigatória para os amantes da carne uruguaia. O local possui catorze restaurantes, todos com a famosa Parrila - um churrasco típico.  Encontramos ainda feira de produtos colonias e uma lojinha de artesanato.


VIVENDO A CIDADE

A alegria em assistir ao clássico Defensor x Penharol.
Na mão, café quentinho e adoçado vendido na
arquibancada. Estava frioooo.

Futebol. Nós nos sentimos tão a vontade em Montevideo, que fomos assistir uma partida de futebol no Estádio Luis Franzini, pertencente ao Clube Defensor. O jogo foi no sábado a tarde e era contra o clube Penharol. Um CLÁSSICO. Gente uniformizada por tudo o que é lado e nós ali, que nem "papagaio de pirata". Na verdade, ver o jogo foi uma sorte daquelas. Pois só podia entrar quem era sócio ou quem havia comprado o ingresso antecipado (que não foi o nosso caso). No entanto, todos sabiam que éramos turistas e numa terceira tentativa de comprar os ingressos (somos brasileiros e não desistimos nunca kkkkk), cederam e entramos em campo. Pelo menos, me senti assim. Foi maravilhoso!
Ah! Chegamos a visitar o Estádio Centenário. Porém, o museu do estádio estava em reformas e não pudemos entrar. Foi uma pena. Fotinhos apenas da estrutura - maior que a La Bombonera, em Buenos Aires.

Cinema. Ainda no sábado, decidimos pegar uma sessão de cinema no Shopping Punta Carretas. Tudo muito perto do hotel. Existem três redes de cinema em Montevideo. E para quem é da década de 80 e frequentava casas de cinema, bem-vindo ao Uruguai. Lá tivemos uma sessão com gostinho de nostalgia: sala e tela pequenas, lanterninha fiscalizando a garotada, pipoca diretamente na bilheteria e carpet. Ameeei
Na tela: o melhor blockbuster hahahaha
Cineminha para entrar no clima da cidade.


Calçadão. Para quem mora em Floripa ou cidade litorânea, as ramblas de Montevideo lembram bem aqueles calçadões com bolsões de praia. O diferente é que lá não é mar e sim rio. Toda rambla é banhada pelo Rio da Prata, que faz divisa com Buenos Aires. A margem entre os dois é de 170km e por conta disso dá impressão de ser um mar lindo e não um rio. A água é limpa e tem gente que se aventura num surf. Mas, prepare-se, lá venta muito.

Um passeio pelas ramblas de Punta Carretas.

Parque Rodó: ideal para uma corridinha de fim de tarde


Parque. Fomos conhecer o Parque Rodó, pois a largada da prova seria bem pertinho dali. O local lembra muito um Ibirapuera ou uma versão resumida do Central Park (tamanho meu encanto kkk). Eu me apaixonei por aquele lugar. Fiquei imaginando pic nics, treinos sob as árvores e encontros com os amigos. As imagens falam por si. Lindo! Vale o passeio. Do ladinho fica um parque de diversões que é aberto o ano inteiro e você paga o uso por brinquedo.

O Parque de Diversões faz parte do complexo
Parque Rodó.

Passeios extras

Na empresa que fechamos o city tour, havia passeios alternativos. Estes para conhecer a Colônia do Sacramento, Punta del Este e a maravilhosa Vinícola Montes Toscanini. Não fizemos estes passeios, mas fica a sugestão para quem tiver interesse. Aliás, Punta tem fama pelos cassinos, porém Montevideo também possui casas deste gênero com apostas em cartas e máquinas. Fica dica!

Foram inúmeras fotos da viagem. Vou fechar o post com as fotos gastronômicas para aguçar a viagem pelo paladar.


Doces, doces e mais doces: o debaixo com cereja é a
Margarita. Simplesmente maravilhoso. Churros de doce de
leite também é uma iguaria deles.
Confeteria Biarritz: os primeiros paninis da viagem.

Parrila: a carne é posta sob o fogo e não acima como num
churrasco tradicional.

Coffee please: a rede Havanna está presente em Montevideo.

Pausa para um "cortado con media lunas"


CONVERSA FIADA

Uma coisa que chamou muito a minha atenção em Montevideo foi a educação das pessoas. Desde as crianças aos mais idosos. Todos muito gentis, atenciosos em dar uma informação, abrir uma porta ou dar um sorriso. Aliás, que povo animado. Sempre batendo palma, rindo ou gargalhando. Contagiante.

Outra coisa é que nós não encontramos obesos na cidade. Andamos pelas ruas dos bairros (e foram muitas quadras) e ninguém estava acima do peso. Pelo contrário, achei as pessoas bonitas, elegantes. Deve ser a dieta e a qualidade de vida. Aliás, tem um programa do governo federal contra o uso abusivo de sal, álcool e cigarro. Ouvimos essa história mais de uma vez e o cardápio dos restaurantes também trazem esta informação.

Dica de viajante: apesar do valor do peso uruguaio estar desvalorizado diante do real brasileiro, as coisas lá são caras. Ou seja, R$ 1 é o equivalente a $10 pesos - mas um café vale 70 pesos. Achamos mais vantajoso trocar o peso no próprio país, pela cotação de venda.
Por último: as tomadas são iguais as do Brasil e aceitam 200 volts. E existe wifi por tudo. Ideal para estar conectado com a família.


A faixa de pedestre é um risco no chão, mas tanto pedestres
quanto condutores as respeitam.

Forte abraço e bons treinos!!

14 comentários:

  1. Bela postagem deste País charmoso !!! E lindo o casal na foto, parabéns ! Beijo, bom findi.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ivana Querida, obrigada pelo carinho. A cidade é linda demais. Amei o parque e aquelas árvores. Não tinha como colocar todas as fotos aqui, mas fica o convite para os amigos viverem um pouquinho do clima uruguaio. beijos

      Excluir
  2. Que relato bacana!!
    Estive lá em março ano passado (bem bate e volta) para um compromisso da minha igreja filial q temos lá e puder treinar na rambla tb :-)
    A gente vai lendo e se imaginando junto com vc nos passeios q fez!!
    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois então, Dani. Tens que voltar e aproveitar a capital uruguaia. Tem tanto local bacana para conhecer. Ias adorar. Lembrei tanto de ti. =]
      beijinhos

      Excluir
  3. Muito legal! =)
    Adorei os passeios, as dicas e as fotos.
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom, Isa.
      Ameeeei Montevideo. Lugar incrível. beijos

      Excluir
  4. Respostas
    1. Agora é planejar a viagem e curtir. Vale o investimento!
      beijos

      Excluir
  5. Muito legal !!
    Já sei onde consultar dicas quando pensar em correr por lá.
    Abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Jorge
      Vocês que gostam de viajar para correr, o Uruguai é um país próximo e vale a oportunidade. Se decidir, dá um toque sim. ;)

      Excluir
  6. Helena, o Uruguai só não é tão bom quanto o Chile, mas numa escala dos países da América do Sul está em segundo lugar, atrás apenas do país do outro lado da Cordilheira. Tudo que vc disse no post é assim mesmo, com todas as palavras. Nos sentimos bem vindos sempre, pois lá não tentam passar a perna nos turistas. Todo garçom tem vontade de morar em Floripa e são educados e conversadores rs. Caminhar ou correr na rambla é algo que não pode deixar de fazer né? Mas com agasalho pois sempre tem vento e muitas vezes chuva. Uma pena que no dia da visita ao parque rodó tava chovendo, pois passar correndo entre aquelas arvores é magico.
    Adorei o relato e torço para vcs voltarem mais vezes com mais historias legais...

    Abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fábio, nem fala em Chile. Este é o próximo país da nossa lista de sonhos da América do Sul. A região dos lagos é linda demais. Quem sabem em 2015 ou 2016...
      Valeu pelas dicas sempree.

      Excluir
  7. Helena, boa tarde!
    Em poucas palavras, disse muito. Estou indo em breve e gostaria, caso você se lembre, de saber agência de câmbio com boa cotação em que eu possa trocar assim que chegar.
    O câmbio está BRL 1,00 por UYU 10,00?
    Obrigado!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valmir,
      Obrigada pela visita no blog e comentário no post.
      Desejo uma excelente viagem ao Uruguai. Existem casas de câmbio em praticamente todas as ruas e centros comerciais. Compramos no bairro Punta Carretas, na rua 21 de setembro. Boa sorte!!

      Excluir

Obrigada por visitar o Blog Correndo de bem com a vida!
A participação de vocês é o principal incentivo para continuar escrevendo.
Sempre respondo os comentários. Volte aqui depois e veja sua resposta. =]

Um Abraço e bons treinos.
Helena Clebsch Vidal

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...